Como e Onde Vender a Minha Empresa

  • Portal dos Investimentos de Portal dos Investimentos
  • 2 meses atrás
  • Empresas
  • 0

Vender uma empresa é uma decisão estratégica que requer uma cuidadosa consideração e planeamento. Antes de iniciar o processo de venda, é fundamental que o proprietário avalie minuciosamente o valor da empresa, prepare seus registos financeiros e contratuais, e identifique potenciais compradores. Além disso, é importante pensar nas implicações legais e fiscais da venda, bem como na continuidade dos negócios após a transação. A venda de uma empresa pode ser um momento emocional e complexo, mas com o planeamento adequado e o apoio de profissionais experientes, pode resultar em benefícios significativos tanto para o vendedor quanto para o comprador.

O processo de venda é extremamente complexo, essencialmente quando toca a uma entidade. Não obstante, é importante conhecer o momento mais oportuno para a alienação, pois esta não deve ser aleatória uma vez que poderá trazer consequências negativas para o vendedor. Fazer a escolha de vender parte ou a totalidade do negócio que um empreendedor ou a sua família trabalharam arduamente para construir é uma grande decisão e muitas vezes é precedida por profunda introspeção. O tempo de venda de uma empresa pode ser variado mas, em média, estima-se que este processo dure cerca de 6 a 10 meses.

É possível saber como vender uma entidade pelo melhor valor, sendo que este processo será mencionado ao longo deste presente artigo, bem como mencionar os possíveis motivos, profissionais e procedimento.

Principais motivos que podem conduzir à venda de uma empresa

  1. Mudança no posicionamento estratégico

Há vários empresários que veem a alienação do negócio como uma forma de melhorar a sua posição estratégica no mercado, uma vez que acreditam que este processo poderá desencadear novas vantagens competitivas no mercado, podendo proporcionar economias de escala e, até mesmo, redução do risco uma vez que se irá verificar uma maior diversificação na atividade da entidade. No entanto, é essencial estudar as situação do mercado antecipadamente, uma vez que um bom estudo do mercado poderá prever eventuais situações que levarão a que o negócio de alienação se torne menos vantajoso: introdução de novas tecnologias, ameaça de entrada de novos concorrentes no mercado, previsão de uma grave crise económica, entre outros. Assim, nestes casos, antecipar o processo de venda poderá ser uma boa estratégia, uma vez que após isso o rendimento final obtido poderá ficar comprometido. Caso se adie o processo de alienação, corre-se o risco da empresa, nesse momento, não se mostrar tão rentável como outrora e, por isso, o seu valor de venda ser muito inferior ao que se poderia ter obtido num passado relativamente próximo.

  1. Pressão financeira

No caso em que as entidades mostram dificuldades financeiras, muitas vezes os seus gestores acabam por optar por vender o negócio, uma vez que acreditam que a inserção de novos sócios poderá salvar a empresa através da entrada de novos meios financeiros.

  1. Proposta inesperada

Muitas vezes as entidades deparam-se com propostas de negócio bastante aliciantes, o que poderá levar a este processo sem que se esteja a prever tal. No caso de uma proposta em que os gestores se mostrem tentados, é importante recorrer a entidades especializadas nessa área (avaliação de negócios) para entender se a cedência será vantajosa. É necessário comparar o valor proposto com as contribuições dadas pelos sócios à empresa.

  1. Divergências entre sócios

Por vezes surgem divergências entre os sócios que, caso sejam menos positivos, poderá originar um problema na gestão da empresa. Assim, por forma a mitigar problemas futuros, recorre-se à alienação da empresa, ou todas as partes vendem as suas participações, ou uma das partes venda a sua participação a outro sócio já existente na empresa.

  1. Reforma/Sucessão

É uma motivação muito comum para se vender uma empresa, essencialmente no cado do dono da empresa estar a reformar-se e não ter nenhuma pessoa descendente que esteja na área empresarial. Estes veem-se obrigadas a alienar a entidade a um terceiro. Não obstante, existem casos em que se verifica descendentes capazes de gerir o negócio, mas a opção de sucessão acaba por ser a venda.

Aspetos a ter em conta antes de vender uma empresa

É essencial os aspetos a ter em conta antes de vender uma empresa. De seguida, deixamos os pontos, em síntese, a ter em conta. No entanto, no artigo “O que deve saber antes de vender uma empresa” em https://portaldosinvestimentos.com/o-antes-de-vender-uma-empresa/ , é possível encontrar esta temática mais elaborada.

  1. Vender na altura certa, pelo motivo certo
  2. O valor da empresa
  3. O sigilo é fundamental
  4. Pesquisa prévia sobre o comprador
  5. Os compradores não pagam mais pelo potencial
  6. Os compradores estão interessados ​​no EBITDA, não no Volume de Negócios
  7. Honestidade é a melhor opção
  8. Espere responder a muitas perguntas
  9. Nunca julgue um comprador

Como vender a minha empresa

Vender a empresa é um processo estratégico que envolve uma série de etapas complexas e requer uma preparação cuidadosa. A decisão de vender deve ser fundamentada numa análise completa das circunstâncias, incluindo motivos pessoais, financeiros e de mercado. Antes de iniciar o processo de venda, é essencial tomar algumas medidas críticas. Primeiramente, avaliar o valor atual da empresa através de uma análise financeira sólida e, consultando especialistas em avaliação de negócios para obter uma estimativa precisa. Em seguida, é crucial organizar documentos financeiros, contratuais e legais para que estejam em ordem e acessíveis a potenciais compradores. Ao longo de todo o processo, é fundamental manter a confidencialidade, pois a divulgação prematura da venda pode afetar negativamente a moral dos funcionários e a relação com clientes e fornecedores. Além disso, contar com a orientação de profissionais especializados, como advogados e consultores financeiros, pode ser fundamental para estar a par de todas as complexidades legais e fiscais envolvidas na transação. 

Em suma, as principais etapas no processo de venda são as seguintes:

Na primeira fase, consiste um planeamento de todas as etapas a percorrer até à negociação desde a formulação de um cronograma, delinear a estratégia, planear todas as ações e identificar os profissionais necessários a envolver no processo, reunir toda a documentação necessária e realizar planos de negócio. Após isso, e após uma breve consulta do valor certo pelo qual uma entidade deve ser vendida, é necessário verificar qual o melhor comprador, analisando como divulgar a um determinado grupo de investidores e, após isso, analisar todas as ofertas inerentes. Por fim, após escolher a oferta mais vantajosa, segue-se a fase de negociação onde se realiza o fecho desta operação através de um acordo por ambas as partes.

Onde vender a minha empresa

A decisão de onde vender a empresa é uma parte crucial do processo de venda e pode ser influenciada por vários fatores estratégicos. Primeiramente, pode ser considerar a venda direta para um comprador individual ou para outra empresa. Se optar por vender para outra empresa, as opções incluem concorrentes diretos que podem estar interessados em expandir as suas operações, empresas relacionadas que pretender diversificação ou investidores institucionais que desejam adquirir participações em empresas de setores específicos. Outra opção é recorrer a bancos de investimento especializados em fusões e aquisições, que têm uma rede de contatos e conhecimento profundo do mercado para encontrar compradores adequados. Além disso, considerando a natureza global dos negócios atualmente, pode-se até avaliar a venda internacional, dependendo do interesse e dos mercados relevantes para o setor em questão. O local de venda pode ter implicações fiscais, legais e operacionais, portanto, é essencial consultar profissionais especializados e considerar o que melhor atende aos objetivos de venda e aos interesses da empresa. Em última análise, escolher o local certo para vender a empresa é uma parte fundamental da estratégia de venda e deve ser cuidadosamente ponderada com base na sua situação específica.

A nossa equipa dispõe de uma plataforma onde é possível consultar os negócios disponíveis para venda, bem como para franchising e imobiliário. Se pretender usufruir de um canal simples onde divulgar a sua empresa, contacte-nos.

Fontes:

Crowe em Portugal. (2021, Outubro 11). Vender uma empresa – Principais vantagens e erros a evitar. Crowe. https://www.crowe.com/pt/insights/vender-uma-empresa—principais-beneficios

Dutra, D. (2020, Dezembro 1). Como preparar sua empresa para a venda: 8 Cuidados Decisivos. CAPITAL INVEST. https://capitalinvest-group.com/pt/cuidados-vender-uma-empresa/

Dutra, D. (2023, Setembro 27). Como vender uma empresa no “melhor valor” Guia Completo 2024. CAPITAL INVEST. https://capitalinvest-group.com/pt/quero-vender-empresa/

Mercal Consulting Group. (2020, Julho 8). 6 aspetos que deve saber antes de vender a empresa – vender empresa. Mercal Consulting Group. https://mercal.pt/6-aspetos-que-deve-saber-antes-de-vender-uma-empresa/

NOS. (2017, Novembro 9). Dicas – Vender Empresa. NOS. https://www.nos.pt/empresas/repositorio-informacao/criar-uma-empresa/guias-praticos/Pages/dicas-vender-empresa.aspx

Solução Perfeita. (2017, Novembro 9). Consultoria Externa – Conheça as Vantagens Para o Seu Negócio. Solução Perfeita. https://solucaoperfeita.pt/consultoria-externa-conheca-as-vantagens-para-o-seu-negocio/?doing_wp_cron=1671550389.0427238941192626953125

Junte-se à discussão

Compare listings

Comparar